Conteúdo de Qualidade Superior

Miguel Nicolelis - Temer é um fantoche


Considerado um dos vinte cientistas mais importantes do mundo, Miguel Nicolelis é o cientista brasileiro número um. Detentor de um sem número de prêmios internacionais e autor de trabalhos publicados nas principais revistas científicas internacionais, membro da Academia de Ciência da França e da Academia de Ciência do Vaticano ele concebeu um mecanismo revolucionário através do qual um paraplégico é capaz de se movimentar com a força do seu pensamento, o que o tornou no brasileiro com mais chances de receber, nos próximos anos, um Prêmio Nobel.

Nessa entrevista exclusiva ao 247, concedida em São Paulo, pouco antes de embarcar para os Estados Unidos onde dirige um laboratório de Neurologia na Universidade de Duke ele afirma que a situação do pais "é assustadora" e que "um governo que era para ser interino, num período de transição, não poderia estar tomando a magnitude das decisões que está tomando sem ter uma legitimidade eleitoral".

Diz, também que nem ele nem ninguém sabe qual será o futuro do Instituto Internacional de Neurologia que dirige em Natal nem o que vai acontecer daqui para a frente com a ciência no Brasil que ganhou impulso inédito nos últimos 12 anos.

Para ele, há dois grupos envolvidos no golpe: "uma classe de gangsters que quer escapar da cadeia, e outra que tem uma agenda de destruição da soberania nacional". "O Brasil está nas mãos de uma máfia", adverte. Considera Michel Temer não um líder de massas, mas um "fantoche local", incapaz de fazer um discurso em praça pública, mas não acredita que ele tenha sido espião americano, como aventou o wikileaks: "É muito medíocre para ser arregimentado por uma potência". Continua>>>