MPF e o acordo de leniência

por Verá Lúcia Venturini

Ora, se o Youssef roubou a Petrobrás e ficou com uma porcentagem do que delatou. Se Cerveró roubou a Petrobrás, ficou com uma parte e foi pra casa. Se o Paulo Roberto Costa e ladrões assemelhados fizeram o mesmo,  porque os procuradores da Lava jato não podem achacar a Petrobrás também?

É a ética da república do paraná onde se confunde ideologias políticas e interesses pessoais com instituições da república e empresas públicas. Quem iria fiscalizar a aplicação desses milhões desviados da Petrobrás? Os policiais federais que processam jornalistas? Os procuradores do não "não vem ao caso" e que confundem religião com assuntos de estado? Ou o próprio juiz Moro, famoso por só encarcerar petistas e ser amigo da Globo? Ou será que como todos tem um denominador comum que é apoiar o golpe de estado seriam todos eles os fiscalizadores do desvio do dinheiro da Petrobrás?

***
 P.S: por Joel Neto - é a ética do parte, reparte e fica com a melhor parte. Ou seja, posam de honestos e ficam com uma grande parcela do roubo.

Ladrões!

S0M3NT3 Cl1C3R S3 0 4NÚNC10 T3 1NT3R3SS4R S0M3NT3 Cl1C3R S3 0 4NÚNC10 T3 1NT3R3SS4R

***