Golpe - defesa da Presidenta Dilma Rousseff destrói a fraude. Mas farsa do impeachment continua

No primeiro dia do "julgamento" a defesa revelou ao país que o golpe foi tramado faz tempo, muito tempo. Pois não é quê o Procurador do TCU, Júlio Marcelo de Oliveira e o Auditor também do TCU, Antônio Carlos Costa D'Ávila Carvalho Júnior, fizeram a representação sobre as tais "pedaladas" a quatro mãos?

Isso é exatamente como se o acusador e o juiz fizessem a peça de acusação e o magistrado fosse julgar, dá para imaginar "imparcialidade" maior?

“Ficou claro que o auditor que fez a análise do caso das pedaladas ajudou o Ministério Público a fazer a representação e a representação foi pra ele [julgar] quando havia divergência de entendimento sobre o tema no TCU. Ou seja, é evidente que isso é uma situação claramente antiética, que fere o princípio da imparcialidade”, disse Cardozo. “O doutor Júlio que teve a sua suspeição reconhecida mais cedo, foi ajudado a fazer a representação. Está claro que quem criou a tese das pedaladas foram exatamente estas representações. É kafkiano o que estamos vendo.

Mas, o circo dos horrores não pode parar, hoje tem mais espetáculo sim senhor.

Postar um comentário

***