Executivo da ENGEVIX delata propina de 20 milhões nos governos Serra e Alckmin, ambos do Psdb/SP

Em acordo de leniência com o Ministério da Transparência, o empresário José Antunes Sobrinho, sócio da construtora Engevix, apresentou uma lista de pagamento de propinas para obtenção de contratos de duas empresas sob comando tucano no estado de São Paulo: a CDHU, estatal que constrói moradias populares, e a Dersa, estatal responsável pela obra do Rodoanel Mário Covas; Antunes aponta condutas ilegais cometidas por executivos da empresa durante a gestão do PSDB em São Paulo, nos governos de Geraldo Alckmin e José Serra; valores da propina ultrapassam os R$ 20 milhões; além da Engevix, a Odebrecht já havia relatado pagamento de propina durante o mesmo período

S0M3NT3 Cl1C3R S3 0 4NÚNC10 T3 1NT3R3SS4R S0M3NT3 Cl1C3R S3 0 4NÚNC10 T3 1NT3R3SS4R

***