Conteúdo de Qualidade Superior

Agora a corrupção do tucanato virá ao caso?

Como dizem gaúchos e nordestinos, cachorro que comeu ovelha, só matando.

POR FERNANDO BRITO 

Porque o gosto do sangue na boca, volta e meia, faz com que os dentes do mastim cortem a carne de seu próprio dono.

A Veja desta semana crava os dentes no tucanato.

Em José Serra e seu amigo Ronaldo Pode Isso? Cezar Coelho.

“As delações da Odebrecht atingiram em cheio o PSDB. Em reportagem na edição desta semana, já nas bancas, VEJA revela como despesas da campanha de José Serra à Presidência em 2010, como o jatinho que ele usou para viajar pelo país, foram bancadas com dinheiro sujo da Odebrecht”.

Em Geraldo Alckmin, com a história antecipada aqui, ontem, pela reportagem publicada pelo “Valor”.

E nas tenras carnes de Aecinho, de quem se diz ter recebido dinheiro na Suíça através de seu marqueteiro, Paulo Vasconcelos, e sua agência de publicidade.

“Os pagamentos seriam uma forma de camuflar os repasses destinados ao senador. Para provar o que se dispuseram a contar durante a negociação do acordo, os delatores juntaram comprovantes e outros registros que corroboram os relatos. ‘Em relação a Aécio está tudo muito bem documentado’, disse a Veja um investigador com acesso ao material”

Mas os dentes da mídia, até agora, não fazem com os tucanos o que fizeram aos petistas. Mordem, mas não sacodem.

Como não o fazem os do Ministério Público e do Judiciário.

Não se vai revirar os negócios escusos de um empreiteira (perdão pelo que há de pleonasmo na frase) sem surgirem os que são seus mais queridos e aquinhoados amigos.

A menos que isso sirva, como já se mencionou no post anterior, para elevar o velhíssimo príncipe ao trono.

Ou fazer subir a ele um jovem herói, um Savonarola que vença os Bórgia.