Dilma- querem continuar com a mais perversa desigualdade

A ex-presidente Dilma Rousseff, derrubada por um golpe midiático-jurídico-parlamentar,  criticou hoje sexta-feira, 04/11, durante evento em Montevidéu, o que considera um processo que visa "reverter" as conquistas sociais no continente latino-americano.

"Querem reverter todas as conquistas sociais. Me preocupa muito que este seja um processo que tenha uma característica continental", afirmou, em discurso na "Jornada Continental pela Democracia e contra o Neoliberalismo", organizado por centrais sindicais uruguaias.

Dilma disse que há pessoas que querem "continuar com a mais perversa desigualdade" e defendeu os governos de esquerda da região.

"Na América Latina, houve ganhos dos trabalhadores mais pobres, apesar de isso não ter acabado com a desigualdade".

A presidente vítima de um golpe parlamentar será declarada cidadã ilustre de Montevidéu.

Postar um comentário

***