Economia e Política

Michê e Meirelles derrubaram investimentos em 11,4%
O Indicador de Formação Bruta de Capital Fixo, que mede os investimentos e foi divulgado nesta segunda-feira (9) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), caiu 1,1% em novembro de 2016 na comparação com outubro; em relação a novembro de 2015 a queda foi maior: 11,4%; isso demonstra que, ao contrário do discurso oficial, nenhum empresário está investindo absolutamente nada no Brasil de Michel Temer e Henrique Meirelles, uma vez que o golpe derrubou o consumo, fez disparar o desemprego e deixou todos os parques industriais ociosos; a despeito do desastre econômico brasileiro, comparável ao de países em guerra, Meirelles diz que a confiança voltou.


Depois do golpe comércio teve maior queda desde Fhc
A atividade do comércio no Brasil caiu 6,6% em 2016, tendo o pior resultado desde os anos 2000, pressionada por um ambiente de juros elevados e desemprego, informou nesta segunda-feira e empresa de informações de crédito Serasa Experian; até então, o pior resultado da série histórica iniciada há 16 anos havia sido em 2002, último ano do governo FHC, quando houve recuo de 4,9% na atividade do comércio brasileiro em razão do racionamento de energia elétrica, que foi uma das marcas do governo tucano; curiosamente, com o golpe de 2016, o Brasil retornou aos indicadores da era FHC e a conta cai no bolso até de empresários do varejo que apoiaram o golpe, como Flávio Rocha, da Riachuelo; tiro no pé.