Diogo Costa: aos reclamadores de plantão

Quem não quer que o PT faça alianças no parlamento tem que dar um jeito, talvez com uma varinha mágica de condão, de arrumar uns 200 deputados federais e uns 28 senadores para o PT no próximo pleito de 2018.

Enquanto o PT vencer eleições presidenciais, ao mesmo tempo em que consegue apenas 1/6 ou 1/7 dos parlamentares no Congresso Nacional, as alianças com certos setores fisiológicos e com a centro-direita infelizmente terão que continuar.

Ou será que a Luciana Genro vai conseguir fazer reforma agrária, taxação de grandes fortunas e reforma tributária progressista, sendo que o PSOL tem meia dúzia de parlamentares num Congresso composto por 594 parlamentares?

Não vai conseguir nem a pau! 

O Zé Maria conseguiria, sendo que o PSTU não tem absolutamente nenhum parlamentar no Congresso Nacional?

Dói mas o quadro é esse mesmo. Ou se avança nas cadeiras do parlamento ou nada feito. A disputa maior tem que ser lá.

Considero quase um milagre o que o PT conseguiu fazer neste país entre 2003 e 2014. Quando Lula venceu em 2002 o PT conseguiu 91 deputados federais de 513 e 13 senadores de 81.

Ou seja, nunca houve um governo de fato do PT e sim governos de coalizão - com as contradições inerentes a qualquer governo de coalizão.

***