Pular para o conteúdo principal

Juíza comemora decreto do armamento incitando assassinato de Guilherme Boulos

A desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, comemorou o decreto de Jair Bolsonaro que libera a compra de quatro armas de fogo por cada cidadã(o) brasileiro, à partir da sua publicação no Diário Oficial da União incitando bolsomions a matar Guilherme Boulos, líder do MTST - Movimento dos Trabalhadores Sem Teto - e candidato derrotado a presidente pelo Psol. Abaixo o que a doidivana compartilhou:

Imagem

Boulos anunciou via twitter, que irá processa-la. Disse ele: "Esta é a desembargadora Marília Castro Neves, do TJ do Rio de Janeiro. Já responde judicialmente por ofensas a Marielle Franco e outras postagens inadequadas. Um magistrado tem que ter equilíbrio, não pode incitar ao crime. Agora responderá mais uma ação judicial"

Fosse eu teria respondido na mesma moeda: Desembargadora, você também poderá ser recebida a bala. A bala que alveja Boulos também alveja Neves. 
***