***

"Defendo o presidencialismo não pelo meu mandato, mas pelo futuro" Dilma Rousseff, presidenta do Brasil

A grandeza de Dilma Rousseff me deixa estupefacto. Na entrevista que foi ao ar ontem pela TV Brasil (link no final) ela simplesmente arrasa. Dá uma verdadeira aula. Aliás, várias aulas. Nos primeiros 30 minutos, uma aula de Economia, em que ficam esclarecidas as circunstâncias, tanto do ponto de vista externo quanto interno, que concorreram para que o desempenho brasileiro começasse a desandar. Depois, na metade final, uma aula de História Geral e do Brasil.
O que mais me assombra em relação à Dilma é a serenidade dessa mulher. Uma serenidade de quem sabe qual é o seu lugar na História. Uma serenidade de quem sabe que não precisa ficar esperneando e se esgoelando para conseguir no grito um reconhecimento e um julgamento que ela sabe que o tempo lhe conferirá.
Em nenhum momento da entrevista Dilma precisou recorrer à vitimização, à autocomiseração ou a qualquer outro tipo de coitadismo. E estamos falando da pessoa mais imolada, mais violentada, mais injustiçada da política brasileira no presente. Dima tem muito mais HOMBRIDADE do qualquer um de seus detratores golpistas. Imagina um zé serra no lugar dela. Um sujeito frouxo que desaba até com uma bolinha de papel. Imagina! Imagina aquele playboy mimado cheirador no lugar dela. Um cara tão mau caráter que não sabe nem perder uma eleição sem apelar pra baixaria. Imagina! Eu não sei quem no lugar dela conseguiria suportar tudo isso com a mesma altivez.
Dilma me representa, me orgulha e me motiva a lutar. Não sei se esse país a merece. Às vezes tenho a impressão de que ela é muita areia pro nosso caminhãozinho... Mas por ela, uma Estadista com E maiúsculo, e pelo meu voto em meio a outros cinquenta e tantos milhões, eu luto sim. ‪#‎ForaTemer‬‪#‎DesinfetaGolpista‬ ‪#‎VoltaDima‬
no Facebook