Trump desmoraliza o mundo, por Paulo Henrique Amorim

Para quem já teve Reagan e Bush Jr...
A vitória retumbante do racista, plutocrata e corrupto Donald Trump desmoralizou o PiG americano (e brasileiro), que se engajou 100% na campanha da Hillary, e as chamadas pesquisas de opinião pública que apontavam, unanimemente, para uma derrota de Trump.
Vão para o saco também os "analistas", "especialistas", e "o mercado", que unanimemente previram a derrota de Trump.
A surra de Trump desmoraliza os bem-pensantes liberais americanos, que empreendiam as políticas mais neoliberais e belicistas, com a camuflagem do bom-mocismo.

Obama foi um retumbante fracasso - como se viu na eleição.
Venceram o protecionismo, o corte radical dos impostos dos ricos, a xenofobia, o machismo e a homofobia.
Viiixe!
Por isso, os bem-pensantes se recusavam admitir a possibilidade de Trump vencer: porque ele escancara a verdadeira face do império declinante.
Trump é o rosto banana-republic dos Estados Unidos.
O Aprendiz que não foi demitido.
A celebridade de televisão que vai dar inveja ao Faustão.

A referência dos colonizados mundo afora, no Brasil, no México, na Argentina e na Inglaterra foi pro saco.
Trump é o cunhado safado do Nelson Rodrigues, que virou chefe da familia. Não há como escondê-lo.
Mas, por que se assustar?
Um Império que elegeu dois mentecaptos como o Reagan e o Bush Jr. não tem muito do que reclamar.
As colônias americanas não podem esperar nada de Trump. Ele se lixa para os clientes americanos - México, Israel, Japão e a Alemanha, por exemplo. É bem provável que Trump não tenha passaporte!
Quem vai ficar aflito é o chanceler Padim Pade Cerra, que pregou a incorporação do Brasil ao Oceano Pacífico, para se integrar à TransPacific Partnership do Obama, que o Trump jogou na lata do lixo em que depositou o presidente do México!
Cerra deve estar tão aflito que vai passar a usar uma peruca com o penteado do Trump.
PHA