Lava jato chega no tucanato, se o MP e STF deixar

Adir Assad, operador financeiro ligado ao tucanato paulista propôs um acordo de delação premiada a Força-tarefa da Lava jato no qual garante provar que pagou mais de 100 milhões de reais em propinas a Paulo Preto, ex-chefe da DERSA - Desenvolvimento Rodoviário S/A -, apenas durante o governo de José Serra (Psdb). Acontece que ele tem munição também para alvejar Geraldo Alckmin, o "Santo" da Odbrecht. Porém o MP - Ministério Público ou seria Máfia Pública? -, faz questão de não aceitar o acordo, por que será?
A quem Dallagnol e seu bando pretende proteger, seria a fauna ou a flora?

Resultado de imagem para charge corrupção tucano

\o/
A meta do blog são três cliques em anúncios, por dia.

Um blog comum, igual a todos, diferente de cada hum