Pequenas histórias do céu para se contar aos filhos no domingo

A serpente vivia na estrada à espreitar os passantes para lhes dar o bote. Um homem de Deus passou pelo caminho e ao vê-la admoestou-a: 

- Que terrível, irmã! Use sua energia para o divino segredo do bem. Não faça o mal a quem usa o caminho para o trabalho, o progresso.
A serpente, envergonhada, prometeu-lhe nunca mais agir assim e sumiu no meio do mato. Três anos depois, ao passar pelo mesmo caminho, o homem de divinas virtudes deparou-se com um réptil todo cheio de escoriações na pele. Viu ser a serpente da história e curioso indagou o que lhe acontecera. 


- Tenho seguido à risca a vossa orientação, sábio guru. E evito fazer qualquer mal a quem quer que seja. Com isso, os meninos da estrada me atiram paus e pedras e eu apenas fujo para não descumprir a minha promessa.
Ao que o santo homem repondeu: 
- Não, eu te convidei a fazer o bem e não ser insensível aos que lhe sagram algum tipo de maldade. Compete à todos os seres vivenciarem o bem, mas fazer tudo para se defender do mal. Destile sua defesa em favor de si. A vida é preciosa sagração de amor a que devemos respeito primordial. Defenda-a sobre tidos os aspectos.

E a serpente pôs-se a cumprir esse supremo dever em defesa da vida.
Moral da história: leia com toda atenção a bula da vida, para não sofrer os efeitos colaterais.



Postagem retirada do Facebook de Nonato Albuquerque