Dilma defende e apoia luta contra reforma trabalhista

Presidente deposta pelo golpe parlamentar, Dilma Rousseff manifestou sua "solidariedade às corajosas senadoras e senadores que interromperam violação aos direitos dos trabalhadores"; há horas, senadoras da oposição tomaram a mesa da presidência do Senado para impedir a votação da reforma trabalhista proposta pelo corrupto Michel Temer, que estava prevista para hoje.

"Resistência! Direto do Senado, parlamentares da oposição ocupam mesa para impedir votação da reforma trabalhista", escreveu Dilma no Twitter.

***