Rocinha e a competência ímpar do Ministro da Defesa


Resultado de imagem para rocinha guerra


Algumas horas antes do Exército entrar em ação diante das câmeras na favela da Rocinha (RJ), uma moradora deu o seguinte depoimento:
"(...) Aqui, tanto bandido quanto policial pega o nosso celular para ver o que tem. O bandido quer saber se tem vídeos com imagens deles. O policial quer ver se estamos ajudando traficante. Os vídeos que filmam da janela e espalham são aterrorizantes: olho arrancado, gente queimada viva, cabeça cortada, pernas espalhadas. São cruéis dos dois lados, estão ali para matar e morrer.  
(...) A vida ficou muito cara na Rocinha por causa do Rogério. O pessoal dele cobra R$ 90 pelo botijão de gás. Eles cobram taxa dos donos de supermercados, da água mineral. E passou a ter roubo, estupro, violência doméstica. A gente não pode reclamar com a polícia, até porque a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) não existe, fica só na rua principal."
Poucas horas depois Raul Jungman, Ministro da Defesa declara: "A comunidade na Zona Sul encontra-se pacificada após a entrada dos militares..."

Jênio Total e cara de pau sem igual.

***