Pular para o conteúdo principal

Medos, por Silvia Mendonça

Quando eu era criança tinha medo do escuro e do "bicho papão"; Embora eu queira negar, em cada etapa da vida eu cultivei alguns medos, que, aos poucos superei. Os psicólogos dizem que o medo tem um fator positivo, pois nos faz analisar com cuidado as situações em que nos metemos. O medo só não pode nos engessar, nos impedir de viver.

Hoje, mulher madura, "casca grossa", curtida pela vida, deixei escorrer entre os dedos todos os meus medos. Não tenho medo de olhar nos olhos das pessoas e falar das minhas verdades. Não tenho medo dos seres abjetos, rastejando atrás de mim, querendo me prejudicar. E deixei "escorrer" um medo que temos desde que nascemos: o medo da morte! Nesse caso, posso seguir em frente, sem medo de nada, pois venci o pior deles.


Leia também: Caminhada

Comentários