Pular para o conteúdo principal

Suprema laranjada

A jornalista Mônica Bergamo publica hoje (18) na Folha de São Paulo que um ministro do Supremo Tribunal Federal disse, em off, que o pedido de Flávio Bolsonaro para que Fabrício Queiroz não fosse mais investigado é a "confissão de que o senador está envolvido até o pescoço nos rolos do motorista".

Agora é esperar o que vem daqui pra frente. 

Dizem línguas bem informadas que se vazarem as provas já existentes, Jair Bolsonaro terá de fazer igual a Michel Temer, e trabalhar para Câmara não permitir que o stf lhe investigue no exercício do mandato. Se ele for investigado, de verdade...
Mourão já pode ir aprontado o paléto para tomar posse como o 39º presidente da República do Brasil.

***