Pular para o conteúdo principal

Destaque da semana: Bolsonaro proibiu o uso de 7 pronomes de tratamento


Estão banidos:
Vossa Excelência ou Excelentíssimo, Vossa Senhoria, Vossa Magnificência, doutor, ilustre ou ilustríssimo, digno ou digníssimo e respeitável. Categórico, o decreto anota: "O único pronome de tratamento utilizado na comunicação com agentes públicos federais é 'senhor' [ou 'senhora'], independentemente do nível hierárquico, da natureza do cargo ou da função ou da ocasião." Vale inclusive para o presidente.
(...)
Deve-se louvar o decreto de Bolsonaro. Não soluciona os problemas do país. Mas elimina o Brasil irreal que ofendia a inteligência coletiva num simples envelope, numa reles correspondência, num pronunciamento ordinário. O decreto de Bolsonaro deu novo sentido ao governo. Acabou o vale-tudo semântico. Num tributo à lógica, Bolsonaro decretou a existência de um governo isento de 'excelências'. A sinceridade é uma nobre virtude. 

Leia a postagem na íntegra Aqui
Vida que segue

Comentários