Farsa jato - conluio de Canalhas

"Otávio Azevedo, ex-presidente da empreiteira, diante do cheque, mudou de versão. O que era antes dinheiro sujo, entregue ao PT e à campanha de Dilma Rousseff por conta de achaques, agora, é contribuição espontânea, legal, cívica, porque foi mostrado a quem se deu: Michel Elias Temer Lulia", diz Fernando Brito, ao comentar a nova versão do delator da Andrade Gutierrez; "Até agora, o mentiroso só teve benefícios. É delator premiado. Se já se podia ter dúvidas sobre o que dizia antes, agora é  possível ter certeza: este cidadão mente e diz o que lhe é conveniente porque é aquilo que alguém quer ouvir".