Executivo e Judiciário querem continuar a furar teto e abusar da autoridade


Para garantir que procuradores, juízes e membros do Executivo continuem mamando a vontade nas tetas do erário público, Michê Treme e Cármen Lúcia trabalham para que Renan Calheiros não seja eleito presidente da CCJ - Comissão de Constituição e Justiça - no Senado. 

Essa comissão sabatina juízes e procuradores indicados pelo Planalto.

E como desde sempre a corja que assalta os cofres públicos e abusam da autoridade não desejam serem incomodados.

Mas, tem um porém...

Queiram ou não seus adversários, Renan Calheiros é quem escolhe o cargo que deseja ser eleito pelos seus colegas senadores.

Portanto, podem fazer campanha contrária a vontade, o cacique de Alagoas pinta e borda na casa.