Dilma em Harvard

O golpe, o dialogo e a democracia
Relato do sociólogo e cientista político Emir Sader, que esteve em Harvard para a exposição de Dilma Rousseff nesse fim de semana, destaca as principais defesas da ex-presidente sobre a democracia no Brasil; "Se o golpe destruiu o presente do Brasil, cabe a nós lutar pelo futuro. A saída não é a insensatez golpista, mas a participação popular... A saída passa pela realização de eleições diretas para presidente, este encontro já marcado com a democracia que temos em 2018", declarou Dilma, a uma plateia formada principalmente por estudantes brasileiros; "O processo democrático tem o poder e a faculdade de propor um encerramento com um pacto, se for uma eleição que não implique um golpe, o que seria o caso se tirassem Lula do pleito. É só aí que nós, brasileiros, que estamos hoje divididos, poderemos nos reencontrar, novamente todos", disse ainda.



Só clikar no anúncio que te interessar. O blogueiro agradece!




Um blog comum, igual a todos, diferente de cada hum