Pular para o conteúdo principal

China e Rússia apoíam Nicolás Maduro

Com o reconhecimento da China e Rússia e a declaração de lealdade das Forças Armadas, Nicolás Maduro, o presidente eleito da Venezuela tem bala na agulha para permanecer no cargo. 

Os EUA vão recuar depois de cometer o mesmo erro que cometeram na Síria.

O resultado será o mesmo, saíram de lá com o rabo entre as pernas e deixando um rio de sangue de inocentes derramado. 

Triste que o Brasil do miliciano Jair Bolsonaro entrou nessa aventura para agradar Donald Trump.

O Brasil não merece uma desgraça dessa.


***
Agradeço Clik no anúncio dos patrocinadores

Comentários