Pular para o conteúdo principal

Josias de Souza: decreto é atentado de Bolsonaro a transparência

O decreto presidencial que ampliou o número de servidores com poderes para classificar documentos como ultrassecretos e secretos, com proteção de até 25 anos, renováveis por igual período, é um atentado do governo de Jair Bolsonaro contra a Lei de Acesso à Informação. Essa não é uma lei qualquer. Estamos falando da lei que regula a liberação de documentos e dados produzidos ou obtidos pelo Estado brasileiro. 

A lei privilegia a transparência. Em princípio, o cidadão tem o direito de conhecer tudo. A restrição de acesso é excepcional. Por isso mesmo, apenas um seletíssimo grupo de autoridades —presidente, ministros e comandantes militares, por exemplo— podiam definir, com muito assessoramento técnico e grande responsabilidade política, os dados que seriam mantidos longe da curiosidade do público por mais tempo.

Atentado a transparência e censura começou com o do Coaf que teve seus membros proibidos de falar sobre os processos. Tudo isso plantado no terreno de combate a corrupção que sejumoro toma conta,

***


Agradeço Clik no anúncio dos patrocinadores

Comentários