Operadores do PMDB devolverão mais de quinhentos milhões

A Petrobras ou a quadrilha de Curitiba?
Os dois novos delatores da Lava Jato, Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, e seu filho Expedito Machado, gestor de um fundo em Londres, devem devolver um valor bem maior do que o de Pedro Barusco, que restituiu cerca de US$ 100 milhões na Lava Jato; investigadores já sabem que o fundo de Expedito movimentou mais de R$ 700 milhões no período em que o pai liderava projetos de construção de navios; há um clima de apreensão no Senado com os rumores de que os recursos eram divididos com dirigentes do PMDB; Machado se tornou delator e passou a gravar interlocutores depois que soube que seu sigilo já havia sido quebrado por Sergio Moro