Vive les enfants du ‘Brizolon’! Vive les jeunes du Brésil!

Tout ne va pas bien, Madame La Marquise.
O CIEP 449, que leva o nome de seu autor, Leonel de Moura Brizola, é uma  das escolas da América do Sul que recebeu o selo de qualidade Label France Éducation, concedido a quem promove uma metodologia de excelência da Língua Francesa.
Fica em Charitas, Niterói, onde antigamente se mandavam os navegantes doentes, para morrerem em isolamento e não contaminarem a cidade do Rio.
Mas os guris do Brizolão não estão nadando em fartura, não.
Nem esquecem dos outros que não tem o que eles, mal ou bem, tem.
E mais mal do que bem, porque são vitimas da carência geral da educação e da carência particular do Rio de Janeiro.
E você vai ver no vídeo abaixo que a garotada não está mansa, não.
Il n’est pas douce.
Porque o velho homem que fez esta escola, pondo em prática o sonho de outro de sua geração, o garotão Darcy Ribeiro, não fez tudo isso para que eles fossem mansos.
Foi para ensinar o que eles aprenderam quase sozinhos e escreveram no cartaz da foto.
Uma escola para aprender a pensar, não a obedecer.
O contrário do que quer o cachorrinho de madame de São Paulo que quer colocar um espião em cada sala de aula.
E eu, que fiz o ginásio com o velho e sebento “Cours de Langue et Civilization Française”, ainda guardo comigo os lindos versos da Marselhesa que dizem: “Liberté, Liberté chérie! Combats avec tes défenseurs” (Liberdade, querida liberdade! Combata com teus defensores).
Os coroas que fizeram esta escola e o agora coroa que conta esta história estão orgulhosos de vocês.

***