A história vai condenar Moro e absolver Lula


"Sócrates foi condenado e assassinado, mas a história condenou quem o assassinou, seu algoz e vilão, e não a ele, porque a sua causa era justa", compara Alex Solnik, lembrando ainda casos de Tiradentes, Garcia Lorca e Nelson Mandela; "Lula foi condenado, mas a história vai condenar quem o condenou, não a ele. Porque foi condenado sem provas. E as suas causas sempre foram justas. Ele tem um pouco de Sócrates, um pouco de Tiradentes, de Garcia Lorca, um pouco de Mandela e será para sempre sinônimo de presidente que promoveu e estimulou a diminuição do desequilíbrio social que vigora no país desde sempre. E o nome de quem o condenou será apagado dos livros de história", prevê o colunista.
Quem viver, verá. É apena uma questão de tempo, pouco tempo.
***


Postar um comentário

Um blog comum, igual a todos, diferente de cada hum