Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 17, 2008

Ceara - Estado compra ICMS

O Governador Cid Gomes vai promover alterações à Lei 12.670, de 21 de dezembro de 1996, que dispõe sobre as operações relativas ao ICMS.

A mensagem com as modificações foi encaminhada à Assembléia Legislativa ontem, e será lida na sessão da próxima terça-feira.

O projeto vai permitir aos contribuintes que tenham crédito de ICMS e negociar o recebimento dos valores direto com o Estado, com deságio mínimo de 8%.

Na proposta também está prevista a abertura de crédito adicional de R$ 60 milhões na dotação do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (Cede), recursos que serão aplicados na negociação desses créditos tributários com os contribuintes.

O pagamento se dará após 30 dias, contados a partir do parecer homologatório da Secretaria da Fazenda.

Vou encaminhar ao líder do governo Dep. Nelson Martins as seguinte sugestões:
Que o deságio mínimo seja de 10%.Que seja feito leilões reverso (via internet), as empresas que aceitarem receber seus créditos com os maiores deságios serão as venc…

Peça intima

Eu sou do tempo que calcinha era peça intima e de uso exclusivo feminino.

Hoje calcinha e cueca viraram peças publicas e de uso masculino, feminino, GLBT, afins, o escambauetecetara e tal.

Crise, que crise?

No trimestre da crise, lucro das empresas aumenta 19%.

- As grandes empresas brasileiras de capital aberto praticamente ignoraram no primeiro trimestre a crise financeira internacional, as previsões de recessão nos Estados Unidos e até as ameaças de aumento dos juros internos.

Dados consolidados dos balanços trimestrais de 151 companhias, calculados pelo Valor, mostram faturamento em alta e lucros crescentes.

Os lucros dessas empresas cresceram 9% em relação ao primeiro trimestre do ano passado e atingiram R$ 20,4 bilhões.

Sem considerar Vale do Rio Doce e Petrobras, cujos números gigantes influenciam demais as médias, o resultado das companhias aumenta ainda mais, 19%.

A Vale sofreu perdas contábeis de US$ 318 milhões no trimestre, por conta de operações de hedge com derivativos.

A Petrobras teve o lucro (R$ 6,9 bilhões) melhorado em razão da alta nos preços do petróleo.

Se o resultado fosse inverso a Petrobras tivesse prejuízo e a Vale lucro, como seriam as manchetes do PIG?

E a campanha mi…

Punição ou prêmio?

Dialogo do senador Maconi Perilo com a Desembargadora Beatriz Figueiredo Franco.

"DESEMBARGADORA: Alô.
MARCONI: Desembargadora, tudo bem?
MARCONI: Ohh, tá entrando hoje uma rescisória com pedido de liminar, contra a prefeitura de Itumbiara.
DESEMBARGADORA: Contra a prefeitura?
MARCONI: É, então ta entrando, e parece que foi distribuído para Vossa Excelência.
DESEMBARGADORA: Que Vossa Excelência o que? O problema é o seguinte, o interesse é conceder ou negar a liminar? Contra né?
MARCONI: Negar. Negar.
DESEMBARGADORA: O problema é que eu tô de férias em janeiro, se foi distribuído hoje, eu vou ligar para o assessor, pois eles estão trabalhando hoje e amanhã.
MARCONI: Já foi distribuído.
DESEMBARGADORA: Pois é, então pegar e negar, porque se não vai pro presidente
MARCONI: A senhora quer anotar o número do processo.
DESEMBARGADORA: Quero.Eu vou ser presidente dessa Câmara, a Segunda Seção Cívil.
MARCONI: Já ta na mão da senhora, já ta distribuído.
DESEMBARGADORA: Pois é, é da Segunda Seção Cível…

Anistia e ou revanchismo

Uma ação civil pública do Ministério Público Federal pede que os coronéis do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra e Audir Santos sejam declarados como torturadores no período da ditadura militar e que a Justiça os obrigue a ressarcir a União o dinheiro pago com indenizações pagas às famílias de mortos e desaparecidos políticos (clique aqui para ler).

Ao todo, a União pagou R$ 7 milhões a 64 famílias de mortos e desaparecidos políticos entre 1970 e 1976, período em que Ustra e Santos comandaram o DOI (Destacamento de Operações de Informações).

Amélia Telles é membro da Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos. Ela foi torturada pelo coronel Ustra entre o final de 1972 e o início de 1973 por fazer parte do PCB (Partido Comunista Brasileiro).

Na minha opinião chega de revolver o passado, está parecendo revanchismo.

A Anistia tem de valer para os dois lados.

Também é necessário acabar com a industria de "indenizações".