Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 20, 2011

Álcool mata mais do que crak

MORTES POR ALCOOLISMO AUMENTAM Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) revela que o índice de mortalidade entre dependentes de álcool está perto do registrado entre os usuários de crack. Segundo o documento, em cinco anos, 17% dos pacientes atendidos em uma unidade de tratamento da zona sul de São Paulo foram a óbito.  'É um número altíssimo. Na Inglaterra, o índice não ultrapassa 0,5% ao ano', diz o psiquiatra Ronaldo Laranjeira, coordenador do estudo.  O estudo produzido entre usuários de crack demonstrou que 30% morreram num período de 12 anos.  'Naquela mostra, a maior parte dos pacientes morreu nos primeiros cinco anos. Podemos dizer que os índices estão bastante próximos.’, completou.  O trabalho será publicado na próxima edição da Revista Brasileira de Psiquiatria. Se incluirmos as mortes de trânsito causadas bebida e mortes violentas [brigas], o álcool mata muito mais que todas as demais drogas [excluindo o cigarro]. E o pior de tudo é que as d…

Não me deixes mais (Ne me quitte pas) - Fagner

Salvo pela gentileza

Conta-se uma história de um empregado em um frigorifico da Noruega.
Certo dia ao término do trabalho foi inspecionar a câmara frigorifica. Inexplicavelmente, a porta se fechou e ele ficou preso dentro da camara. Bateu na porta com força, gritou por socorro, mas ninguém o ouviu, todos já haviam saído para suas casas e era impossível que alguém pudesse escutá-lo.
Já estava quase cinco horas preso, debilitado com a temperatura insuportável.
De repente a porta se abriu e o vigia entrou na câmara e o resgatou com vida.
Depois de salvar a vida do homem, perguntaram ao vigia:
Porque foi abrir a porta da câmara se isto não fazia parte da sua rotina de trabalho?
Ele explicou: Trabalho nesta empresa há 35 anos, centenas de empregados entram e saem aqui todos os dias e ele é o único que me cumprimenta ao chegar pela manhã e se despede de mim ao sair.
Hoje pela manhã disse “Bom dia” quando chegou. Entretanto, não se despediu de mim na hora da saída. Imaginei que poderia ter-lhe acontecido algo. Por isto…

Parceria para Governo Aberto

Foi lançada oficialmente hoje, terça-feira (20/9), em Nova York, a Parceria para Governo Aberto (Open Government Partnership – OGP), uma iniciativa internacional que pretende difundir e incentivar globalmente práticas governamentais como transparência orçamentária, acesso público à informação e participação social. A presidenta Dilma Rousseff participou do evento, ao lado do presidente Barack Obama, além dos chefes de Estado do Reino Unido, África do Sul, Filipinas, Indonésia, México e Noruega. Esses oito países integram o Comitê Diretor da OGP, juntamente com nove organizações não governamentais, entre elas o brasileiro Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc). Brasil e EUA copresidem a Parceria.Durante o lançamento, os membros do Comitê Diretor endossaram uma Declaração de Princípios e apresentaram os Planos de Ação nacionais, comprometendo-se a adotar medidas concretas para o aumento da integridade pública, a gestão mais efetiva dos recursos e dos serviços públicos, a criação …

Ypy o 1º tablet brasileiro

Hoje pela manhã (20/09/2011), a Positivo Informática, maior fabricante de computadores do País, lançou o primeiro tablet criado e desenvolvido por brasileiros, para brasileiros. Trata-se do Ypy, palavra que, em tupi-guarani, significa "primeiro". O anúncio foi feito pelo presidente da companhia Hélio Rotenberg. "Buscamos o nome para expressar a brasilidade do produto", disse ele. Segundo Rotenberg, a Positivo começou a estudar o mercado de tablets há dois anos, em função do sucesso do iPad, da Apple. "Mas sabíamos que tínhamos que fazer algo totalmente novo e diferente", diz ele. Uma das novidades é a oferta de conteúdos e serviços no ecossistema Mundo Positivo, cujas notícias, na internet, são alimentadas pelo Brasil 247. Um dos grandes diferenciais do Ypy, que chega às lojas em outubro, é o preço. O aparelho de sete polegadas será vendido por R$ 999,99, abaixo do preço do Galaxy Tab, da Samsung, hoje vendido a cerca de R$ 1.499. Outro é o acordo assinado…

Pedagogia do amor

A professora Teresa conta que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5ª série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um garoto chamado Ricardo.



            Ela, aos poucos, notava que ele não se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal. Houve até momentos em que ela sentia um certo prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações. Ela deixou a ficha de Ricardo por último. Mas quando a leu foi grande a sua surpresa...

Ficha do 1º ano:
“ Ricardo é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.”

Ficha do 2º ano:
“ Ricardo é um …

Os bancos, o lobo e o cordeiro

Pela primeira vez em décadas, este ano, a Febraban não escolheu um banqueiro para sua presidência. A escolha recaiu num técnico de renomada experiência e capacidade, Murilo Portugal, que no momento do convite exercia o importante cargo de diretor do Fundo Monetário Internacional, baseado em Washington e viajando pelo mundo quase todas as semanas. Ele cedeu à possibilidade de voltar a morar no Brasil, com a família, mesmo ganhando menos do que recebia lá fora. Não é um banqueiro, ou seja, suas decisões não seriam pautadas pelo interesse exclusivo do faturamento a qualquer custo, mas pelo bom senso que faz o sistema financeiro inserir-se na macro-política economica  nacional.
Assim aconteceu até a semana que passou, quer dizer, a Febraban atuava conforme as diretrizes dos bancos, mas sem exagerar. Tendo presente os diversos componentes da ciranda que envolve  as instituições de crédito, mas prestando atenção, também, nos clientes, nos correntistas e nas necessidades do poder público. Cla…

A miopia de FHC [a Ofélia da política brasileira]

Com seu conhecimento exclusivamente teórico de desenvolvimento, sem capacidade de analisar o mundo real, FHC não se deu conta de que o Brasil de 1994 não era a Colômbia dos anos 50. Possuía uma estrutura industrial potente, um legado de inovação e tecnologia, experiências com PMEs (pequenas e micro empresas), know how em políticas sociais e, principalmente, um mercado de consumo potencial extraordinário.

Surfando na onda

Homo sapiens