Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 21, 2014

Aplicativo melhora câmera do Android

O Google lançou na semana passada um aplicativo que incrementa com mais recursos a câmera dos dispositivos que utilizam o seu sistema operacional móvel Android. O app, batizado de Google Camera (Câmera do Google), traz um visual bem diferente daquele ao qual os usuários do sistema já estão acostumados. Os controles da câmera, acessíveis na tela do aparelho, não ficam sobre parte da imagem a ser capturada, como acontece na aplicação da câmera que já vem nos celulares.O aplicativo chega com a promessa de permitir uma captura de fotos e vídeos mais rápida que o uso da aplicação de fotografia que já vem no aparelho. Além disso, o software traz mais recursos de fotografia avançados - antes presentes somente em aparelhos que traziam o sistema Android "puro", como os da linha Nexus (em parceria com a LG) e o Moto G e o Moto X (da Motorola). Um dos novos recursos é o Modo Desfoque da lente, com o qual o usuário pode desfocar o fundo de uma fotografia para destacar um determinado ele…

A indústria da difamação

Por Paulo Metri – conselheiro do Clube de EngenhariaDo blog do autorEm um salão amplo, em torno de uma grande mesa de reunião, será tomada a decisão da pauta do próximo número de um dos maiores periódicos do país. O editor chefe, os chefes de editorias setoriais e, o que é incomum para este tipo de reunião, o próprio dono da editora estão presentes. Em geral, ele recebe a pauta gerada nestas reuniões e ainda interfere nas decisões. Mas, desta vez, ele está interessado em mostrar ao seu filho, um dos mais recentes diplomados em jornalismo, como funciona o negócio da família. Por isso, trouxe o rebento para a reunião. O editor chefe está com a tarefa, determinada pelo dono, de presidir a reunião e com a recomendação de esquecer a sua presença. Assim, falando mais alto, ele abafa o bate papo do grupo e inicia a reunião.Editor chefe – Quero sugestões para a matéria principal e para as demais matérias. Vamos começar com a matéria principal, com direito à chamada da capa.Jornalista 1 – Pasa…

Pesquisa do Datafolha é uma piada sem graça

E o Datafolha aprontou mais uma. Seu diretor, Mauro Paulino, requentou os dados da pesquisa feita entre os dias 2 e 3, que dá vitória no primeiro turno para a presidenta Dilma, e vaticinou: num cenário que só considere os eleitores que conhecem bem os três candidatos, Dilma (26), Aécio (24) e Eduardo (28) ficam empatados. Detalhe, o tal cenário considera os eleitores que acessam diariamente o noticiário (ou seja consomem a campanha do caos e fim dos tempos propalada pela grande mídia), são mais escolarizados e – surpresa – têm renda alta.O próprio Mauro Paulino faz uma série de advertências sobre esse recorte estatístico. Vamos a elas: o grupo considerado representa apenas 17% - isso mesmo 17% - do total de eleitores aptos a votar, a margem de erro é gigantesca de 5 pontos percentuais para mais ou para menos.  E mais, nas palavras do próprio pesquisador: "Nada indica que o eleitor típico de Dilma, ao conhecer Aécio e Campos, deixará de votar nela".  Em resumo, a análise prop…

Eduardo Campos e sua "nova política"

Todo mundo se lembra que a presidenta Dilma reduziu a conta de luz no ano passado, repassando para os consumidores o custo menor da energia gerada pelas antigas hidrelétricas.Em Pernambuco, o então governador Eduardo Campos (PSB-PE) atrapalhou a redução nas tarifas, embolsando parte do valor na forma de impostos estaduais.Isso porque ele continuou cobrando ICMS (o imposto estadual) sobre o subsídio dado pelo governo federal desde fevereiro de 2013.O cidadão não paga o subsídio dado pelo governo federal, mas Eduardo Campos cobrou imposto até sobre o que cidadão não paga. Coisa de louco, que provocou reações de deputado e até de colunistas do PIG.Essa exploração do cidadão já rendeu, irregularmente, R$ 154 milhões para o governo de pernambuco. Se ainda fosse investido em educação, saúde e segurança, menos mal. Mas o ex-governador fez uma verdadeira farra com o dinheiro público, gastando em propaganda.

Para bom entendedor, meia palavra basta, diz a sabedoria popular

Ela reflete uma das características mais inconfundíveis dos bons ouvintes: a capacidade de compreensão. Esse comportamento, baseado em uma postura atenta e ponderada, porém ativa, é capaz de melhorar os relacionamentos e inspira credibilidade e sabedoria no ambiente profissional."É muito comum ver uma pessoa que parece escutar o outro, mas está com a cabeça longe, pensando em outras coisas. Quem não presta atenção ao diálogo já vai logo imaginando argumentos para contradizer o outro, criando conflitos. O bom ouvinte, ao contrário, abre mão de qualquer julgamento e colhe todas as informações que precisa, resultando numa conversa tranquila, sem atritos", explica Cibele Nardi, coach e especialista em comportamento.Pessoas muito dispersas e com uma postura arrogante têm dificuldade para abrir espaço para o diálogo horizontal e acabam funcionando como um "repelente" de relacionamentos. O extremo oposto também não é saudável: todo mundo gosta de se sentir que é compreend…

Para bom entendedor, meia palavra basta, diz a sabedoria popular

Ela reflete uma das características mais inconfundíveis dos bons ouvintes: a capacidade de compreensão. Esse comportamento, baseado em uma postura atenta e ponderada, porém ativa, é capaz de melhorar os relacionamentos e inspira credibilidade e sabedoria no ambiente profissional."É muito comum ver uma pessoa que parece escutar o outro, mas está com a cabeça longe, pensando em outras coisas. Quem não presta atenção ao diálogo já vai logo imaginando argumentos para contradizer o outro, criando conflitos. O bom ouvinte, ao contrário, abre mão de qualquer julgamento e colhe todas as informações que precisa, resultando numa conversa tranquila, sem atritos", explica Cibele Nardi, coach e especialista em comportamento.Pessoas muito dispersas e com uma postura arrogante têm dificuldade para abrir espaço para o diálogo horizontal e acabam funcionando como um "repelente" de relacionamentos. O extremo oposto também não é saudável: todo mundo gosta de se sentir que é compreend…

Servicais dos EUA contra a Petrobras

por Dr. Rosinha*, no VermelhoSomente num país em que parte das lideranças políticas e da imprensa tem vergonha de declarar seus compromissos com os Estados Unidos se faz o que é feito em relação à Petrobras, diz deputado petista. Ele suspeita que interesses norte-americanos estão por trás das denúncias contra a estatal brasileiraAlguns podem achar que estou paranóico, mas tenho toda a fundamentação para levantar a seguinte suspeita.Durante muitos anos, os golpistas negaram a participação dos Estados Unidos na construção do golpe militar dos dias 31 de março e 1º de abril de 1964. Hoje, 50 anos depois, está mais do que comprovado que os EUA patrocinaram, trabalharam e construíram o golpe. E todas as vezes em que se sentiram e se sentem ameaçados, intervieram e intervêm política e militarmente, não importando em que parte do mundo.Fatos recentes têm comprovado a participação dos EUA. Seja em territórios distantes, como a invasão militar do Afeganistão e do Iraque, ou aqui do nosso lado,…

Humor nordestino

Leila Teixeira enviou um convite para você

Leila Teixeira convidou você para participar do Twitter! Aceitar convite Você sabia que JoelNeto também está no Twitter? You can stop getting these emails with people you may know (PYMK) suggestions at anytime. Learn more about PYMK suggestions or find other answers at Twitter's Help Center.Twitter, Inc. 1355 Market St., Suite 900 San Francisco, CA 94103

Joaquim Barbosa é um estafeta

Eder Barbosa de Sousa JOAQUIM BARBOSA TEM TÍTULOS, MAS NÃO TEM CULTURA, NÃO TEM CONHECIMENTO. Para quem negou o direito de defesa a inocentes CONDENADOS na AP 470, vir, agora, arvorar que não tem como se defender, por ser criticado em simples artigo de jornal, é no mínimo boçalidade. JB já perdeu, já se desmoralizou, ESTÁ NU DIANTE DOS OLHOS DA NAÇÃO. Escreve mal, não consegue entender o que lê, e demonstra, a cada dia, o seu total despreparo para a função de Ministro do STF. Sempre o vi como um daqueles tantos funcionários públicos existentes em Brasília, na época da ditadura, que se atrelavam às autoridades da época ditatorial, e conseguiam viver no exterior, à custa do erário público, com a desculpa de estudar e de lá vinham, doutrinados, empanturrados de títulos, com um salto tão alto que mal podiam andar, olhando os demais por cima do ombro, mas sem nenhum conhecimento e cultura. JB não tem cultura, seus textos demonstram isso, tanto o de agora, como o outro, que encaminhou à Époc…

Doleiro Youssef operou com Ricardo Sérgio que foi caixa das campanhas de FHC e Serra

Enviado por Stanley Burburinho Matéria de Amaury Jr, autor do livro A Privataria Tucana, na IstoÉ de 2003: Conta tucano Investigações revelam que o ex-caixa de campanha do PSDB movimentou US$ 56 milhões por intermédio de contas no Banestado dos EUA Por Amaury Ribeiro Jr.  Documentos a que ISTOÉ teve acesso começam a esclarecer por que o laudo de exame financeiro nº 675/2002, elaborado pelos peritos criminais da PF Renato Rodrigues Barbosa, Eurico Montenegro e Emanuel Coelho, ficou engavetado nos últimos seis meses do governo FHC, quando a instituição era comandada por Agílio Monteiro e Itanor Carneiro. Nas 1.057 páginas que detalham todas as remessas feitas por doleiros por intermédio da agência do banco Banestado em Nova York está documentado o caminho que o caixa de campanha de FHC e do então candidato José Serra, Ricardo Sérgio Oliveira, usou para enviar US$ 56 milhões ao Exterior entre 1996 e 1997. O laudo dos peritos mostra que, nas suas operações, o tesoureiro utilizava o doleiro A…

A vida tem sentido?

Entardecer: a viagem ao começo da noite “Vi o fim de mil vidas, de jovens e velhos. E cada um deles estava tão seguro de sua realidade, de que sua experiência sensorial formava um indivíduo único, dotado de propósito, de significado, tão seguro de que era mais do que um fantoche orgânico. Bom, a verdade sempre aparece, e todo mundo percebe que, quando as cordas são cortadas, todos caímos. Não importa se eles já estão mortos, você ainda consegue ler em seus olhos. E o que você vê? Que eles deram boas-vindas à morte. Não no início, mas exatamente no último instante. Isso é um alívio inconfundível, pois antes eles estavam com medo e aí percebem pela primeira vez como é fácil simplesmente se entregar. E eles percebem naquele último nanosegundo que eles, que você, você mesmo, que todo esse grande drama não passa de um ajuntamento de presunção e de tola vontade, e que você pode finalmente se deixar levar, agora que não precisa suportar tudo com tanta firmeza, e ver que sua vida, que todo seu am…

Trabalhadores dão vida aos livros de Luiz Ruffato

Use this area to offer a short preview of your email's content. View this email in your browser