Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 29, 2012

Mensagem da noite

Imagine uma viagem em um carro chamado Vida, uma estrada chamada Sonho, com amores chamados Família e um amigo chamado Deus. Então vire a esquina chamada Esperança e quando chegar num lugar chamado Sucesso, agradeça ao motorista chamado Jesus! Quando chegar na casa chamada Prosperidade, não se acanhe com os hóspedes cujos nomes são:  Andei, Lutei e Venci! por Aline

Smartphone Nexus 4, tablet Nexus 10 e Android 4.2 estão entre as novidades do Google

do Olhar Digital

CnetApesar de não conseguir fazer o evento marcado para mostrar seus novos produtos, o Google disponibilizou as informações sobre todos eles nesta segunda-feira, 29, e as especulações das últimas semanas foram confirmadas: um novo smartphone feito em parceria com a LG, um novo tablet com a Samsung e uma atualização do Nexus 7 com conexão 3G e 32GB de armazenamento interno.

O Android ganhou uma nova versão. A mais recente é a 4.2, que ainda leva o nome Jelly Bean. As principais diferenças do novo sistema incluem a digitação por gestos, múltiplos usuários em tablets e uma nova tela de bloqueio com suporte a widgets. Por enquanto ele rodará apenas nos dispositivos apresentados hoje pela empresa, de acordo com o The Verge.

O Nexus 4 é o novo smartphone desenvolvido pela empresa e o sucessor do Galaxy Nexus, lançado ano passado. A fabricante agora é a LG, e não mais a Samsung. O telefone conta com tela de 4,7 polegadas com resolução 1280x768, câmera traseira de 8 megapixels e…

São Paulo: PT celebra vitória

A Executiva do Partido dos Trabalhadores de São Paulo reunida hoje, dia 29 de outubro de 2012, vem a público agradecer aos cidadãos e cidadãs, eleitores (as) paulistas por terem possibilitado ao Partido dos Trabalhadores no estado de São Paulo uma vitória histórica. O melhor resultado da nossa história.

O Partido dos Trabalhadores elegeu 68 prefeituras, 55 vices e 675 vereadores e vereadoras nas eleições de 2012. Fomos o partido com a maior votação para cargo proporcional no estado com mais de 3,1 milhões de votos, o que nos levou ao aumento de 175 cadeiras nas Câmaras Municipais em 382 cidades em São Paulo. Vamos governar a partir de 2013, mais de 18,6 milhões de habitantes, o que representa 45,2% da população paulista. Um número bastante significativo.

As urnas mostraram a força do nosso projeto político no estado de São Paulo. O projeto implementado pelo Presidente Lula e hoje liderado pela Presidenta Dilma. O projeto que tirou 30 milhões de brasileiros da miséria, que permitiu que o…

Eleição 2012: dos trunfos e triunfos

O resultado de São Paulo foi uma derrota vergonhosa do PSDB e, para o PT, mais que uma vitória: um triunfo mais que suficiente para o partido sair desta eleição com dois trunfos. A imposição de uma derrota ao PSDB dentro "de casa" e, além de tudo, disputando com um candidato tido inicialmente como imbatível é um deles. O mais substancioso. O outro trunfo, a conquista de um estandarte para servir de contrapeso às condenações no Supremo Tribunal Federal, não tem validade prática. É meramente simbólico, mas pode funcionar para aplacar os brios feridos do partido. Pelo menos durante esta semana as comemorações farão com que o STF passe alguns dias sem ser acusado disso ou daquilo. Ou não, porque sempre haverá quem alegue que o eleitor paulistano deu uma "resposta" ao Supremo elegendo Fernando Haddad prefeito. Delírios à parte, fato é que na política o PT saiu desse 2.º turno como o grande vitorioso. Elegeu São Paulo como sua principal arena e nela venceu. Só que o conjunto…

José Roberto de Toledo: edifício do poder, sem n}

Mudam divisórias, PT e PSB ganham mais espaço, PMDB e PSDB perdem salas, mas as estruturas do edifício do poder continuam inalteradas no Brasil. Os petistas ocupam a cobertura há 10 anos, mas o resto do prédio é dividido entre 30 condôminos. O PT elege o síndico, mas não administra o condomínio sem ceder poder a outros. Ninguém tem hegemonia. E é bom que seja assim.
O PT sai maior das urnas, mas com direito a ocupar apenas 11% das prefeituras e a governar 20% do eleitorado local. Tudo bem que isso inclui o canto mais populoso do edifício, a sala São Paulo, mas está longe de configurar um domínio da política brasileira. O partido de Lula cresce, mas não é o único. O PSB vem na cola e tem seus próprios planos. O partido do governador Eduardo Campos, de Pernambuco, elegeu 131 prefeitos a mais do que em 2008 e entrou para o seleto clube dos 10%: os prefeitos do PSB passarão a governar uma fatia que corresponde a 11% do eleitorado local a partir de janeiro. A sigla dobrou o que conseguira qu…

A estrela do PT brilha cada vez mais

Eleição 2012: os perdedores são poucos

São muitos os vencedores nesta eleição.

E poucos os perdedores.

O povo é o grande vencedor.

A democracia é a grande vencedora.

Os perdedores são os grandes grupos midiáticos, as famílias Marinho, Civita, Frias e Cia.


Jogaram em todos os cavalos

É conhecida a história daquele ãpostador que aos domingos chegava cedo no jóquei e comprava pules de todos os cavalos, em todos os páreos. Em casa, de noite, participava à família haver acertado na totalidade dos vencedores. Só que quando indagavam quanto tinha faturado, mostrava a carteira com o mesmo dinheiro que havia levado para o hipódromo. Não ganhara nada, mas também não perdera, pois apostara em todos os craques.
Com todo o respeito, mais uma vez repete-se a pantomima com os institutos de pesquisa eleitoral.
Tome-se São Paulo. Uma dessas empresas anunciou que Fernando Haddad teria 59% dos votos válidos e José Serra, 41%. Para garantir-se, acrescentou percentuais paralelos: 50% para Haddad, 35% para Serra, se computados os votos em branco e nulos.
Mas o instituto não ficou nisso. Acrescentou a tal margem de erro, 3 pontos para cima, 3 para baixo, para cada um dos concorrentes, em todas as simulações. Um estudante do primeiro ano de Estatística poderia fazer as contas. Junto com…

Nos palcos da vida

Três humoristas desempregados tentam buscar uma forma de voltar aos palcos. Um deles sugere que façam um número de teatro de revista. 
- Ouçam - diz ele. - O pano sobe, eu apareço e conto algumas anedotas. A seguir, o pano desce. Depois, o pano sobe e eu canto umas músicas. Em seguida, o pano desce. Então, o pano sobe e eu... Um dos outros dois o interrompe: 
- Peraí! E nós, o que fazemos? 
- Ora, ora... E por acaso acham que o pano sobe e desce sozinho?

Estar certo é melhor do que ser coerente

por Elton Simões Neste conjunto de coincidências, finitas ou infinitas que é a existência, o espaço para certezas parece sempre ser muito reduzido. Verdade permanente, imutável e incontestável é algo que nunca encontrei. Um ex-chefe e atual amigo me disse, décadas atrás, que estar certo é melhor do que ser coerente. Ser coerente é compromisso com a certeza. Certezas, por serem imutáveis, quando tomadas como único e exclusivo critério de decisão, levam fatalmente a erros permanentes. Certezas desenvolvem a capacidade toxica de ignorar dificuldades e contradições. Certezas são permanentes demais. Melhor sempre estar convicto do que ter certeza. Convicções são sempre temperadas pelas dúvidas. Dúvidas abrem os olhos; aguçam os sentidos; iluminam os caminhos; geram a critica permanente; garantem a fidelidade das ideias; servem de limite à coerência. Dúvidas moldam o pensamento à semelhança da realidade. Dúvidas não têm compromisso com o erro. Convicção é sempre transitória. A convicção precede …

Mensagem da tarde

Quanto de nós cabe em 24 horas?

Uma história escrita por mulheres, mulheres normais, que tem entre 16 e 73 anos, sobre um dia da vida delas, 24 horas mesmo, numa reunião de dias únicos. Uma história contada em um lindo livro, editado pelas mãos da Estela Miazzi. Leia mais

A vitória petista em São Paulo é o fato mais importante dessa eleição

Fernando Haddad elegeu-se com 3.387.720 votos, (55,57% dos válidos) uma vantagem de quase 700 mil votos sobre os 2.708.768 (44,43%) obtidos pelo candidato tucano José Serra.
Pela terceira vez desde a redemocratização em 1985, o PT volta a comandar a maior cidade brasileira, o maior orçamento municipal (cerca de RS 41 bi) e o 6º maior orçamento do país. As duas outras gestões do PT na capital paulista foram presididas pelas prefeitas Luiza Erundina (1989-1992) e Marta Suplicy (2001-2004). Agora em aliança com o PC do B e o PSB, mais o apoio do PMDB no 2º turno, o PT volta a governar a cidade mais populosa do país.
Como afirmou o prefeito eleito, Fernando Haddad, é uma vitória dos presidentes Lula e Dilma Rousseff, do PT e da sua militância, que mais uma vez provou que é de luta e o que de mais valioso o partido dispõe tanto para sua atuação cotidiana, quanto para disputar eleições e governar.

por Zé Dirceu

Pig: a retórica do ódio

Os brasileiros no exterior que acompanham o noticiário brasileiro pela internet têm a impressão de que o país nunca esteve tão mal. Explodem os casos de corrupção, a crise ronda a economia, a inflação está de volta, e o país vive imerso no caos moral. Isso é o que querem nos fazer crer as redações jornalísticas do eixo Rio - São Paulo.  Com seus gatekeepers escolhidos a dedo, Folha de S. Paulo, Estadão, Veja e O Globo investem pesadamente no caos com duas intenções: inviabilizar o governo da presidenta Dilma Rousseff e destruir a imagem pública do ex-presidente Lula da Silva. Até aí nada novo. Tanto Lula quanto Dilma sabem que a mídia não lhes dará trégua, embora não tenham – nem terão – a coragem de uma Cristina Kirchner de levar a cabo uma nova legislação que democratize os meios de comunicação e redistribua as verbas para o setor. Pelo contrário, a Polícia Federal segue perseguindo as rádios comunitárias e os conglomerados de mídia Globo/Veja celebram os recordes de cotas de publici…

No Supremo é assim, agora: na dúvida, pau no réu. Na vida real, é assim: na dúvida, com o Lula

O Nunca Dantes derrotou o principal líder da oposição.
O Nunca Dantes derrotou o principal líder da oposição, que jogava em casa, com a plateia dele.
O Nunca Dantes derrotou a extrema-direita mais obscurantista, o malafismo medieval.
O Nunca Dantes derrotou a campanha mais baixa, mais suja da República.
O Nunca Dantes ganhou em São Paulo capital e no cinturão vermelho em torno da capital, logo, do Palácio dos Bandeirantes.
Caiu a Stalingrado tucana.
O Nunca Dantes ganhou em 68 cidades de São Paulo – o que nunca tinha acontecido antes.
O Nunca Dantes botou a batata do Alckmin pra assar.
Falta cair Moscou.
O Nunca Dantes derrotou o único ideólogo da extrema direita, o Farol de Alexandria.
Ele é um jênio: disse que o PSDB precisa renovar-se e considerou que Cerra foi um bom candidato.
O Nunca Dantes derrotou o Supremo.
Derrotou a cronologia do julgamento do Supremo, afinada com a Superintendência de programação da Globo.
O Nunca Dantes derrotou o Ayres Britto, que organizou os prazos e a…

Frase da manhã

Que me desculpe a minoria. Mas, não basta ser cabeleireiro, estilista ou maquiador, tem de ser viado Joel Neto

Lenovo lança 1º ultrabook/tablet com Windwos 8

O mercado brasileiro já começa a receber as novidades decorrentes do lançamento do sistema operacional Windows 8, da Microsoft, na semana passada. A chinesa Lenovo - que recentemente ultrapassou a HP como maior fabricante de PCs do mundo - está lançando o primeiro equipamento híbrido, que mistura características de ultrabook e tablet, com Windows 8 a desembarcar em terras brasileiras.
O IdeaPad Yoga 13 se destaca por apresentar diversas possibilidades de utilização, pois sua tela pode rotacionar até 360°

O aparelho, batizado de IdeaPad Yoga 13, se destaca por apresentar diversas possibilidades de utilização, pois sua tela pode rotacionar em ângulos de até 360°. Graças ao seu formato híbrido, o aparelho também pode ser usado tanto como um tablet, para leitura e aplicações de entretenimento, quanto como um ultrabook, para se transformar num dispositivo voltado para o trabalho.
O IdeaPad Yoga 13 tem uma tela de 13,3 polegadas que é sensível ao toque, com resolução de 1600 x 900 pixels. A te…

Eleição 2014: um salto quântico

por Pedro Luiz Rodrigues
Um salto quântico, na física e na química, ocorre quando uma partícula ganha energia, acelerando o movimento de seus elétrons. Estes acabam por se destacar do núcleo, na forma de saltos.
Em laboratório, tal fenômeno pode ser mantido sob controle. Mas se certos limites de temperatura forem ultrapassados, os elétrons desprender-se-ão do núcleo, que não resistindo à repulsão entre suas partículas, explodirá.
No universo da política fenômeno de natureza similar pode também ter lugar. O aquecimento gerado pelas expectativas de um partido (em razão de uma extraordinária vitória eleitoral, por exemplo) libera energia sobre determinados de seus expoentes, fazendo-os destacar do conjunto.
Com a vitória de Fernando Haddad para a prefeitura de São Paulo, sacramentada ontem nas urnas, o Partido dos Trabalhadores conquistou o que mais almejava no presente ciclo de eleições municipais. 
Os estrategistas do partido voltam imediatamente seus olhos e atenções para 2014. O grand…

A incapacidade da tucademopiganalhadagolpista captar as iniciativas de Lula

“Esse é o cara”.   Barack Obama

O xadrez [palitinhos]de Lula, nunca tem somente um componente, ele tem uma base conjuntural extremamente perspicaz. O aludido movimento mencionado, de renovação dos quadros, é apenas um dos aspectos que podem de plano ser vislumbrados na estratégia política adotada. Apesar de simples, as iniciativas do (sempre) Presidente Lula, não conseguem ser captadas pela mídia, em primeiro lugar pela incompetência ou pela má-vontade em relação a novas formas de apreensão da realidade e, em segundo lugar porque a manutenção do status quo, do pensamento (quase) único, necessita negar a viabilidade ou correção de novas tendências. E isso, pode ser facilmente verificado quando da eclosão da crise econômica, em que o Lula falou que, para o Brasil, seria apenas uma marolinha. Foi prontamente ridicularizado pelos analistas tanto políticos como econômicos. Não entendiam as referidas “mentes brilhantes” que o mercado tem forte componente anímico, que a economia brasileira é basic…

A galinha e o político

A diferença entre a galinha e o político é uma questão de tempo. A galinha cacareja e entrega sua mercadoria na hora. O político também cacareja. Mas só daqui a quatro anos você vai saber se ele botou o ovo. por Josias de Souza Ilustração via Miran

Bom dia