Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 24, 2008

Feliz Natal

Feliz Natal e Próspero Ano Novo Que o Menino Jesus,
Faça nascer novamente
No coração de cada um de nós

A INOCÊNCIA
Para sabermos ser transparentes,
O CARINHO
Para cativarmos novos amigos,
A GRATIDÃO
Para valorizarmos a vida em plenitude,
O PERDÃO
Para reconciliarmo-nos no amor,
A COMPREENSÃO
Para sabermos perdoar
O ENCANTAMENTO
Para apaixonarmo-nos pela busca de felicidade,
A SABEDORIA
Para respeitarmos os pontos de vista do outro,
A SOLIDARIEDADE
Para aprendermos juntos a construir caminhos,
A FÉ
Para acreditarmos também no outro,
A PAZ
Para ajudarmos a construir sempre,
A CORAGEM
Para sabermos retomar nossos sonhos,
A VONTADE DE AMAR
Para sermos felizes!

Que o menino Jesus
    se sinta acolhido
em seu coração

Lula ouve queixa, admite falha e culpa burocracia

Diretor do movimento de moradores de rua cobra soluções prometidas há dois anos e deixa presidente constrangido
.
De Ricardo Galhardo:
.
A dois anos do final de seu governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez duras críticas à burocracia e à estrutura administrativa do governo, e admitiu que é necessário mais agilidade. Lula sugeriu a adoção de um sistema administrativo semelhante ao da montadora Toyota, segundo ele mais eficiente. As críticas do presidente foram desencadeadas pela cobrança do morador de rua Anderson Lopes de Miranda, ontem à tarde, na celebração natalina da qual Lula participa desde 2003.
.
-Tem alguma coisa que está faltando a gente consertar hoje, porque temos só mais dois anos na Presidência. Temos que derrubar o resto da burocracia da máquina pública, que impede que a gente ande mais rápido. É sempre muito complicado quando a gente decide uma coisa, essa coisa é encaminhada e, depois de anos, você encontra com o companheiro e ele fala que aquilo não aconteceu - …

Presente de Natal

Carta Capital publicouSegunda-feira 15 de dezembro. Vivemos o sexto ano da ditadura do "Estado policial". As liberdades individuais, como se vê diariamente nas ruas, foram suprimidas. Pobres banqueiros e desprotegidos empresários vivem acuados por policiais e juízes, gente esquisita que decidiu cumprir as funções que a sociedade deles exige: investigar e julgar.Sorte que existe um paladino. Ele atende pelo nome de Gilmar Mendes, preside o Supremo Tribunal Federal (STF) e, às 10h30 da noite, está sentado no centro do Roda Viva, programa de entrevistas da TV Cultura no ar há mais de vinte anos.Mendes é um democrata, como sabemos, e não foge a nenhuma batalha em nome de sua cruzada pela defesa do Estado de Direito e das garantias individuais. Será sua milionésima entrevista, mas não importa que, dia sim, dia não, ele valha-se dos microfones e holofotes para atropelar uma regra básica da magistratura, a de que um juiz, ainda mais um ministro do Supremo, não pode se pronunciar …