Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 4, 2012

A estrela e o verme

Agora sabes que sou estrela. 
Agora, sei do teu puz. 
Se não notei minha epiderme... 
É, nunca estrela eu te supus 
Mas, se cantar pudesse uma estrela, 
Eu cantaria a tua cruz! E eras assim... Por que não deste 
Um raio, brando, ao teu viver? 
Não te lembrava. Azul-celeste 
O céu, talvez, não pôde ser... 
Mas, ora! enfim, por que não deste 
Somente um raio ao teu viver? Olho, examino-te a epiderme, 
Olho e não vejo a tua luz! 
Vamos que sou, uma estrela... 
Estrela nunca eu te supus! 
Olho, examino-me a epiderme... 
Ceguei! ceguei da própria luz?  parodiando Pedro Kilkerry

Te domei

Ontem viajei no teu corpo, toquei teu rosto, calei tua voz, sentir tua pele, sussurrei em teus ouvidos e te amei suavemente, sem pressa sem medo, sem pudor...

Sonhei, sonhei e no sonho te sentir, te possuir, te domei ! 
Leônia Teixeira

Dominadora

Ontem viajei no teu corpo, toquei teu rosto, calei tua voz, sentir tua pele, sussurrei em teus ouvidos e te amei suavemente, sem pressa sem medo, sem pudor...

Sonhei, sonhei e no sonho te sentir, te possuir, te domei ! 

Leônia Teixeira

Armazéns de secos e molhados

Os jornais, revistas e TVs que sobrevivem à custa de anúncios dos governos estaduais e federal e suas estatais - Sabesp, Cemig, Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Correios -, etecetara tipo O Globo, O Estadão, Folha de São Paulo, Veja, Época, Rede Globo - são armazéns de secos e molhados. Não são imprensa.

Reencarnação e sexo pós morte

Um casal fez um acordo que se existisse reencarnação, o primeiro a morrer informaria o outro como é que era. O marido foi 1º, contatou a mulher e contou-lhe:

- Meu Bem... levanto-me cedo e faço sexo. Tomo o café da manhã e vou para o campo de golfe. Faço mais sexo, apanho sol e faço sexo mais algumas vezes. Depois almoço, com muitos legumes e verduras, mais sexo... Depois do jantar, volto ao campo de golfe e faço mais sexo até anoitecer. Depois durmo muito bem para recuperar e no dia seguinte recomeça tudo igual outra vez.


A mulher pergunta: 
- Estás no Paraíso?

- Não, reencarnei e agora sou um coelho numa fazendinha em Atibaia. enviada por Marco Leite

Aplicativos indispensáveis para o iOS e Android

A primeira dica é para quem gosta de simplificar. Com este agregador de conteúdo, você ganha tempo e tem acesso a quase tudo em um só lugar. Você pode começar personalizando e escolhendo que tipos de notícia mais lhe interessam; assim é possível criar uma espécie de revista virtual somente com o que realmente tem a ver com você. Outra coisa muito interessante é que você ainda pode agregar as atualizações das suas redes sociais e até alguns serviços favoritos dentro deste mesmo aplicativo. Ou seja, em um único aplicativo você fica por dentro de tudo e ainda ganha tempo. Experimente... a galera daqui gostou bastante.
Agora, se mais do que ler notícias, seu negócio são livros digitais olha só este e-reader. É a versão para smartphones e tablets do leitor de livros digitais mais popular: o Kindle, da Amazon. No aplicativo, assim como no leitor propriamente dito, é possível marcar páginas, destacar partes do texto e até fazer anotações. Melhor de tudo é que se você tiver este mesmo aplicati…

A. Capibaribe Neto: a anatomia das palavras

Rabindranat Tagore, chamado por Ghandi de "o grande mestre",é o autor do poema lírico, Flor de Lotus: "No dia em que a flor de lótus desabrochou, a minha mente vagava, e eu não a percebi. Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida. Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim. Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro de um perfume no vento sul. Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade. Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se. Eu não sabia que a flor estava tão perto de mim, que ela era minha, e que essa perfeita doçura tinha desabrochado no fundo do meu coração...". A saudade da Flor de Lótus de Tagore deve ter tido origem no fato de tê-la esquecido no cesto, carente do orvalho benfazejo das atenções para completar o seu desabrochar. Só depois que murchou, Tagore se deu conta de que ela estivera sempre ali, de que era sua, e ele não cuidou, e aí escreveu com tristeza: "a vida revela-se ao mundo como uma al…

A ofensa e o perdão

Durante sua peregrinação a Meca, um homem santo começou a sentir a presença de Deus. No meio de um transe, ajoelhou-se, cobriu o rosto, e rezou:
- Senhor, quero pedir apenas uma coisa na minha vida: que eu tenha a graça de jamais ofendê-Lo.
- Não posso conceder esta graça - respondeu o Todo-Poderoso. Se você não me ofender, não terei motivos para perdoá-lo. Se eu não preciso perdoá-lo, você em breve esquecerá também a importância da misericórdia para com os outros. Por isso, continue o seu caminho com Amor, e deixe-me praticar o perdão de vez em quando, para que você também não se esqueça desta virtude.

Bigode de Merval Pereira necessita de renovação

diz a Ofélia da política brasileira The i-piauí Herald AMISSTERDà- Ao participar de uma reunião do grupo The Elders, ao lado de Desmond Tutu, Nelson Mandela e Bill Clinton, entre outros líderes mundiais, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que há mais coisas no Brasil, além do PSDB, que devem ser recicladas. "O bigode do Merval Pereira, por exemplo, precisa de renovação. É um caso típico de fadiga do material", disse, arrancando aplausos de senhoras de cabelo roxo azulado sentadas na primeira fila do auditório. "Imortal que se preze está sempre adiante do seu tempo, lançando tendências", completou, citando a si mesmo como exemplo. Animado com a repercussão de suas palavras, FHC exigiu a atualização imediata do penteado de Miriam Leitão e da coleção de polainas do blogueiro Reinaldo Azavessas, segundo ele a pena mais aguda da República Velha.
FHC também pediu a renovação imediata do guarda-roupas do Faustão
Depois do encontro, envolto numa nuvem de fumaça, c…

Poesia da tarde

Amar é poesia, chorar também.
Amar é liberdade ou cativeiro de alguém.
Amar é verso e prosa, rima de uma canção.
Amar é alimento da alma e coração.
Não importa quem eu amo, não precisa tu saber.
O que importa é o amor, que sinto por você.
Amor de madrugada, amor ao amanhecer.
Amor de tardes tristes ou de belo anoitecer.
Amor, amar viver !
Leônia Teixeira

Nasci

NASCI PARA VIVER, 
NASCI PARA SER FELIZ,
NASCI PARA CHORAR,  NASCI PARA SOFRER,
NASCI PARA BRINCAR,  NASCI PARA CANTAR,
NASCI PARA NAMORAR,  NASCI PARA BEIJAR,
NASCI PARA CORRER,  NASCI PARA JOGAR,
NASCI PARA VIVER NA VERTICAL, POIS NA HORIZONTAL É A MORTE.
NASCI PARA COMER , NASCI PARA BEBER,
NASCI PAR SER FELIZ,  NASCI PARA SOFRER,
NASCI PARA SER HONESTO, MAS O POLÍTICO NASCEU PARA SUBTRAIR,
NASCI PARA ANDAR,  NASCI PARA DIRIGIR,
NASCI PARA TER UM FIM NADA HONROSO, OU SEJA, A MORTE!
por Marco Leite TwitterdiHITT 
Facebook BloggerTumblr Google +

Coluna semanal de Carlos Chagas

Em São Paulo, a guerrilha virou guerra. 86  policiais militares e 18 agentes penitenciários  foram assassinados este ano. Mais 65 civis só nos últimos dez dias. Ignora-se quantos traficantes,   mas, pelo  menos, o dobro. Acima e além desse conflito declarado entre polícia e bandidos,  a verdade é que escoou pelo ralo o conceito de  segurança pública. Meliantes  de toda espécie transitam pela cidade,  prontos para a cada esquina e a cada  minuto assaltar, roubar, invadir, sequestrar e matar.    Sair às ruas, em especial depois que o sol se põe, é uma temeridade, não só na periferia, mas nos Jardins e no Morumbi. A maior e mais rica comunidade do país transformou-se num campo de batalha, com direito à extensão ao entorno e a outros centros nem tão próximos assim.                                                        Autoridades e a  mídia não conseguem mais minimizar a conflagração. Há que  noticiar  os crimes,   como prometer providências, mesmo sem expor inteiramente  o caos que assol…

Coluna semanal da Ofélia da política brasileira

Hora de balanço As eleições municipais foram um prato cheio para análises, avaliações, distorções e apostas. Os resultados eleitorais foram muito dispersos. Dão margem para tudo: ganhou o PT, pois levou São Paulo; perderam Lula e o PT, pois no Norte e no Nordeste o PSDB e o DEM ganharam várias capitais e cidades importantes. Ou ainda: o PSDB foi "dizimado" no Sudeste. Ao que replicam os oposicionistas: quem perdeu foi Lula, derrotado em Salvador, Campinas, Manaus, Fortaleza, etc. Se o PSDB era um partido "do Sudeste", expandiu-se no Norte e no Nordeste. O próprio DEM, candidato à extinção, segundo muitos, derrotou o lulopetismo em Salvador, Aracaju e Mossoró. Juntos, PSDB e DEM levaram 7 das 15 maiores cidades da região: no bunker petista das eleições presidenciais a oposição encontra agora fortes bases de apoio. O mesmo se diga sobre o Norte. As avaliações sobre quem venceu podem ser discutidas a partir de vários critérios: número de prefeituras - o PMDB manteve a di…

Coluna semanal de Marcos Coimbra

Me Engana que eu Gosto Será amnésia? Desinformação? Ou apenas nossa velha conhecida, a vontade que a realidade seja como desejada?  Quem lê a abundante produção de nossos comentaristas políticos a respeito das eleições municipais recém concluídas não deve estar entendendo nada. Afinal, tudo que sabíamos sobre elas estava errado?  Não somos, propriamente, novatos na matéria. Se contarmos as que ocorreram desde a redemocratização, já são 8, cobrindo um período de quase 30 anos. Domingo passado, não era a primeira vez que as fazíamos.   Somos, portanto, tarimbados o suficiente para esperar mais discernimento na hora de interpretá-las.     Se há uma coisa que temos obrigação de saber sobre a relação entre a escolha de prefeitos e a de presidente da República é que ela inexiste. Só quem tomou bomba na escola primária da política ignora fato tão básico.    Parece, no entanto, que nossos analistas se esqueceram disso.    Tanto que quase tudo que vêm publicando versa sobre as consequências das eleiç…

Coluna semanal de Paulo Coelho

Da complicada relação com o próximo
Um estudante pediu a um mestre sufi que lhe revelasse o quinto nome de Deus.

- Quem conhece este nome é capaz de mudar a História - comentou. O mestre pediu que ele passasse um dia inteiro na porta da cidade. O rapaz voltou no dia seguinte.

- O que você viu? - perguntou o mestre.

- Um velho tentou entrar na cidade com um carneiro para vender. O guarda cobrou o imposto, mas o homem não tinha dinheiro. Então o guarda roubou-lhe o carneiro e expulsou-o. Eu pensava: se soubesse o nome oculto de Deus, seria capaz de modificar esta situação.

- Você podia ter impedido esta injustiça - mas preferiu ficar sonhando com uma revelação. Que tolice! Pois bem, vou revelar-lhe o quinto nome de Deus: ação em favor dos outros. Só assim podemos mudar a História.

Shivalériodeduro

Bom dia

Que você tenha um bom dia dos bons.